Ótimo momento para as moedas de 1 centavo voltarem a circular

Não sou nenhum economista, mas às vezes me bate uns pensamentos bem loucos, viajados mesmo, assim como este, não passa de uma teoria maluca, e o Blog serve basicamente para isso, salvarmos pensamentos malucos transitórios para não esquecermos e anos depois dar risada de nós mesmos.

Quem me conhece sabe das minhas desventuras em série na BOVESPA, ora ganhamos alguma coisa, ora perdemos, a diferença está na proporção de perda e ganho, no meu caso, graças a paciência e estudos sempre o lado dos ganhos tiveram um peso maior. O que isso tem haver com o assunto? Na verdade não muito, mas serve de pontapé inicial para explanar-vos que onde há fumaça, há fogo e sempre é assim comigo, sendo influenciado pelas atividades sensoriais, mesmo sem uma prova palpável que vai dar certo, algo lá no fundo diz que vai dar, e é aí que gostaria de chegar sobre as moedas de 1 centavo.

Devido a diversidade e a alta tributação em nosso país, sendo que cada estado trabalha com sua carga de impostos, é os preços dos produtos de venda e compra serão valores inteiro, sempre serão quebrados. Aí você me fala – “Tranquilo, pode pagar pelo cartão ou via depósito/transferência bancária” – Mas se alguém leu esta minha ReZenha, sabe que pode resultar em efeito dominó, onde sabemos onde pode chegar.

Tributação por estado

Tributação por estado

Agora se as moedinhas, “praticamente inofensivas” de 1 centavo voltassem a circular, e as pessoas a usassem (Pelo valor unitário insignificante não é muito interessante ficar guardando como fazem com as demais) e a circulação fosse efetiva, muitas contas poderiam ser pagas em “cash” e com o troco sendo devolvido de forma correta e não com bala ou “arredondando” (Na maioria das vezes para baixo), e de forma bem clara, aquele fator do empresário inserir um valor maior para poder dar o desconto em cartão deixaria de existir, reduzindo custos e os produtos, no mínimo mantendo o seu preço, se não começassem a diminuir um pouco.

É uma questão utópica, não passa de uma viagem. Mas seguindo a lógica, poderia dar certo. Antigamente ninguém reclamava delas, eram bem úteis.

Comente. O seu comentário é a alma do Blog.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s