Rezenha Crítica Vanilla Sky 2001

Em uma sugestão mais do que especial, venci meu asco com o Tom Cruise e encarei este filme que até hoje só tinha ouvido falar, e sem sombra de dúvidas um dos que mais me surpreendeu em todos aspectos, seja a história, fotografia, elenco ou em virtude do “pré conceito” que eu tinha lendo a sinopse e a minha mudança de opinião após o término da película. Se está curioso para saber do que o filme se trata e a minha opinião não deixe de conferir a rezenha crítica de Vanilla Sky.

Se você ler a sinopse fatalmente vai pensar “Ah! Mais um filminho de romance do garoto rico e a pobretona”, eu caí nesta armadilha também, ainda mais porque nos primeiros minutos do filme o Tom Cruise estava sendo o Tom Cruise, com aquele sorrisinho de canto, maroto e pederasta, adicionando seus olhos azuis e o olhar 43 a cada Take, dava a impressão que pelo seu carisma forçado conseguiria levar o filme daquele jeito até o final. Não tenho certeza, mas acredito que tudo foi muito bem planejado pelos roteiristas e diretor do filme, inclusive essa forçação de barra na atuação do Tom para demonstrar o quanto David Aames era artificial e supérfluo, rodeado de dinheiro e podendo fazer o que bem entender e com quem quiser.

Entretanto, a “virada de mesa” é tão surreal e simbólica (e não poderia ter sido melhor orquestrada), o fatídico acidente de carro onde tudo que se acredita e é vivenciado sofre uma metamorfose. Somos imergidos desde o princípio a uma miscelânea de sonhos e vida real, e daí para frente amigo, é uma confusão onde podemos sentir-se perdidos e ao mesmo tempo seguros, a sensação de que tudo aquilo ainda pode ser explicado. A sensação é que estamos no subconsciente de um esquizofrênico e seus delírios, de vidas que achou que viveu ou vive, mas na verdade nada é como estamos seguros em pensar, e juntamente com David vamos caminhando aflitos, angustiados, tentando ajudá-lo a descobrir se realmente ele matou sua namorada ou não. Um dos melhores desenvolvimentos que pude assistir, eu de quase deitado no sofá fui levantando a cada cena.

Tudo bem que o filme é de 2001, mas fico me segurando para não “falar muito” e estragar tudo o que o filme constrói de forma “arquitetal” aos que ainda não assistiram. Venhamos e convenhamos, em uma década que já era notório uma certa falência criativa Hollywoodiana, os poucos filmes realmente bons, só tivemos acesso após o final da década com a popularização e melhoria de velocidade da Internet pelo mundo, e que filmes como Vanilla Sky foram cultuados por poucos na época e que por ora, tornaram-se tão cults e na boca do povo hoje em dia, ainda bem.

Só posso falar que Vanilla Sky é um filme a frente de seu tempo, talvez por isso na época não conseguiu ter sido apreciado com bons olhos e ter obtido o sucesso que merecia, afinal a massa está acostumada a filmes mel com chupeta,  e vou mais além, serviu como inspiração para tecnologias como o Touch Screen  de nossos Tablets e Smartphones atualmente. E mais uma coisa, tenho 99% de certeza que Black Mirror bebeu desta fonte, principalmente na terceira temporada.

Vanilla Sky transita entre vários gêneros, seja romance, drama ou suspense. Com um elenco incrível (Onde muitas vezes podem sabotar um grande filme) e entrosado, temos em perfeita sintonia figuraças como Cameron Diaz, Penélope Cruz (Impossível não se apaixonar pela personagem italiana que interpreta, rapaz!), Kurt Russel, Jason Lee (Fernando Meninato), Tilda Swinton (A mãe de Kelvin, mas nessa época acho que ainda não era ksks). É uma obra de arte, porquê além de toda a perfeita trama, podemos notar a mão do diretor com uma coloração sépia com vintage por todo o filme e a trilha escolhida a dedo que me fez lembrar de Trainspotting na hora, muito perversa e ao mesmo tempo que nos leva a perdição.

A mensagem que fica é que diante das decepções é que vamos dar real valor as conquistas, nunca esquecerei das seguintes citações que destoam pelo filme: – “O doce nunca será tão doce se você nunca experimentou o amargo.” – “Cada minuto é uma chance para você recomeçar.”

Minha nota é 4/5 (Se eu assistir mais uma vez posso chegar a 5 ksksks).

E você o que achou do filme? Conte-nos para saber sua experiência. O seu comentário é a alma do Blog.

Confiram os meus filmes favoritos!

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Anúncios

3 comentários sobre “Rezenha Crítica Vanilla Sky 2001

  1. Olha, sou super suspeita pra falar desse filme.Eu amo de paixão. Confesso que assisti duas vezes pra entender.Passando disso, já assisti umas 20 ou mais (não tenho vergonha disso) rsrs….que filme, que trilha sonora ( tenho quase todas,até as instrumentais no meu celular).Sigur Ros no final do filme então,pra acabar comigo rs…Falando as frases tb gostei muito dessa que você mencionou. “Cada minuto que passa, é uma chance de mudar tudo pra sempre”. Procuro o filme na internet e não acho mais.No Netflix já tiraram. Tô tentando achar o DVD na internet pra comprar mas tb esta difícil.Me contento com os vídeos curtos no YouTube rs.É isso,um abraço.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s