Silvio Santos, a maior lenda da televisão

wallpaper silvio santos

“(…) Agora é hora, de alegria, vamos sorrir e cantar, do mundo não se leva nada, vamos sorrir e cantar (…)” e assim que Silvio Santos nos brinda e inicia seu programa todo santo domingo durante pelo menos 50 anos. O homem do Baú não diz nada mais que a verdade durante todo este tempo, no entanto muitos ainda não conseguiram (Ou não fazem esforço) entender. Independente disso, nada mais do que justo esta homenagem, pelo menos para mim, a uma das maiores lendas vivas da televisão e exemplo de pessoa, perseverança e empreendedorismo. Para comemorar o seu 86º aniversário (Comemorado mês passado), conheça 86 fatos que você não sabia sobre Silvio Santos 🎂.

Continuar lendo

Anúncios

Impôr a ideologia de gênero é como olhar para os dois lados da rua

Em virtude das discussões acaloradas das últimas semanas em minha cidade e distribuídas pelo meu Brasil brasileiro, onde cada um religiosamente toma o seu lado e opina. Troquei argumentos com algumas pessoas e divagando por aqui e acolá, consegui chegar a alguma conclusão.

Continuar lendo

Fazemos Parte de um Seleto Grupo de Privilegiados, Prazer Geração Y!

Geraçao-Y

Estava de bobeira aqui no sofá de casa e comecei a divagar sobre como sou um privilegiado em ter nascido nos anos 90. Muitos eventos inesquecíveis, personalidades surgiram e tiveram seu ápice nesta era. Quem nasceu entre 1981 a 2002 é conhecido como membro da Geração Y e se ler esta ReZenha e analisar, também pensará o mesmo.

Continuar lendo

Na minha época era melhor – Nostalgia ou Utopia?

Pois bem meus amigos, outro dia eu estava finalizando mais umas de minhas rotinas envoltas a responsabilidades e a “mesmisse” de cada dia, então para relaxar liguei a TV e qual o primeiro programa que me deparo ao ligá-la? Sim, estação Teen com a banda Restart apresentando, mudei de canal e sou redirecionado para o nostálgico Pokémon que para minha infelicidade não eram apenas aqueles 154 pokémons, esses novos não passam de cópias desses que passava horas tentando decorá-los. Desliguei imediatamente a TV e quase que instantaneamente e como de costume, tomei um drink à lá “The Godfather” e comecei a “rezenhar” sobre o assunto que irei tratar (acredito que com uma x porcentagem de álcool, os pensamentos escorregam com mais facilidade).

Continuar lendo