Adnight é a prova que nada se cria, tudo se copia e é melhorado

Adnight

Assim como a história dos piratas do Vale do Silício, os canais de televisão exaustivamente utilizam-se da mesma fórmula para “criarem” suas atrações, ou seja, copiam algo que deu certo e tentam melhorar. Ontem dia 25 de agosto de 2016 Marcelo Adnet estreou o seu Late Talk Show na Rede Plim Plim, o chamado Adnight. Mais um programa com nome que remete as tardes da noite ou apresentado por um humorista provindo dos Stand Ups. Mas será que foi tão ruim?

Sempre gostei de assistir programas de entrevistas, pirava com algumas entrevistas do Jô, inclusive uma do “homem mais azarado do mundo” que nunca encontrei ela na íntegra na Internê, um anônimo, mas que na minha opinião foi a que mais ri desde sempre. Infelizmente hoje o Jô tem outros interesses além da TV e a acomodação fez com que a qualidade decaísse.

Muuuito tempo depois quando surgiu a primeira versão do Agora é Tarde ainda com Danilo Gentili na BAND e foi algo muito acertado. Eu sempre imaginava aquele programa no SBT, afinal tinha a cara do canal, assim como o Pânico em seus tempos áureos também (Um erro terem ido para a BAND ao invés do SBT), sabia que daria ainda mais certo. Anos depois, Danilo Gentili e sua equipe foram contratados de fato para o SBT, e a qualidade melhorou ainda mais do seu programa mas com outro nome, TheNoite. Até aí OK. Mas eis que a BAND continuou com seu Talk Show com Rafinha Bastos no comando, eu gosto do humor que ele tenta transmitir, mas tudo ali parecia erroneamente forçado e que copiava o seu criador que já estava em outro canal, não demorou muito, extinguiram o programa (Inclusive defendo que Rafinha Bastos deveria voltar para A Liga, até hoje foi o melhor que pintou por lá).

Anos depois estreia o Adnight na Globo e o Programa do Porchat na Record, na MESMA SEMANA, todos oriundos do mesmo ambiente, Stand Ups. A diferença? Estava no âmago de cada programa.

Sem me prolongar, o Programa do Porchat é mais do mesmo. Programa diário, estreou liderando mas que vai acabar caindo em desgraça com o passar do tempo, afinal manter um programa diário com todo dia um entrevistado diferente e mantendo o interesse é muito difícil de segurar a peteca, ainda mais na Record que adoram “capar” seus contratados (Não que a Globo não tenha esta fama também) mas indiferente do talento de Porchat (Que é elevado), com o tempo ficará cansativo, afinal estamos com TRÊS PROGRAMAS  de entrevistas nas nossas madrugadas, com Porchat, Danilo Gentili e Jô Soares, não é culpa dele, infelizmente chegou tarde.

É aí que o Adnet foi inteligente, montou um programa semanal, e estreando com a cara da Globo quando pensamos nela, Galvão Bueno, com esta fórmula ele consegue priorizar 100% a história do convidado para fazer um programa de entrevista com entretenimento bem escrachado, mas relacionando tudo a vida do convidado. Logicamente já tentaram isso com o Marco Luque e o vergonhoso O Formigueiro, que também não teve uma vida longa, mas a razão pode ter sido que ele não tinha a mesma cara de pastelão retardado igual ao Adnet, tipo aqueles caras que não ligam muito que estão passando vergonha? Acho que poucos conseguem fazer isso com maestria e bom humor.

Enfim, o programa todo é montado para o entrevistado, no caso do Galvão, como ele é dono de vinícolas, respondeu a algumas perguntas pisando em uvas, dançou tango, tirou selfie com o fundo do Egito (Dos poucos países que nunca visitou, o Egito foi um), apostou corrida com aqueles bichinhos motorizados de shopping narrado por Silvio Luiz (Mito da narração, assim como o próprio Galvão) e tudo de uma forma leve e bem humorada. Ainda sim em alguns momentos tinha uma forçazãozinha de barra, muito pelo nervosismo e pressão de estreia mas nada que me incomodou.

E sobre poucos conseguirem fazer o que o Adnet faz, podemos citar o maior exemplo de todos, Silvio Santos. Não existe ninguém no mundo que convença você a todo mês pagar feliz da vida um carnê do Baú ou comprar Telesenas como ele consegue, e ao mesmo tempo com atrações batidas ainda prender tanta gente (Inclusive eu!) a continuar assistindo-o, na verdade atualmente ele está ainda melhor, porquê já tocou o foda-se e fala o que bem entender e age como um adolescente assediando suas convidadas na TV e isso é demais, é um deleite aproveitar este último ciclo dele na TV. Além de Silvio santos podemos citar Chacrinha, e dos últimos que tem este mesmo dom Rodrigo Faro. Mas e o Celso Portiolli? O Celsão aprendeu tudo que pôde com o Silvio Santos, mas falta algo a ele, ouvi dizer que ele tem cara muito de “coxinha”, mas não é isso, ainda não consegui chegar a uma conclusão óbvia.

Adnight é um programa que vale a pena conferir na TV aberta, uma das poucas coisas boas que restam, ou melhor, que surgiram nestes últimos tempos. Fora a ansiedade da estreia, vamos aguardar se a qualidade não cai, e torcer por boas audiências, afinal na TV aberta se você não dá audiência…

Anúncios

Um comentário sobre “Adnight é a prova que nada se cria, tudo se copia e é melhorado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s