Rezenha Crítica Medo 2003

Na vibe dos filmes fora do eixo Hollywood e que este deveria ter sido assistido no Halloween (confiram a lista que fiz para a data aqui!) assisti ao coreano Medo, dirigido pela mente insana de Kim Jee Woon do visceral Eu Vi o Diabo (confiram “rezenha” aqui) e este é a prova que o cinema de terror coreano nem sempre é sinônimo de excelente filme. Confiram a “rezenha” crítica de Medo.

Duas irmãs voltam para casa após passar um tempo em um internato. Elas são recebidas de braços abertos pela madrasta, que logo depois se mostra uma mulher cruel. Após alguns acontecimentos é perceptível que a casa onde a família passa a residir guarda alguns mistérios.

Medo é um grande exemplo de filme que não foi feito para te assustar a todo momento, mas este, diferente de dois clássicos exemplos como A Bruxa e Ao Cair da Noite, te deixa com o “cuzinho na mão” e em certo momento me arrepiou até o “toba” com uma cena em específico, tive a mesma sensação de quando assisti Sinais, é esquisito até de explicar, e que só com esta cena vale a pena conferir.

Possui uma excelente direção com ângulos de filmagem muito bem elaborados para te deixar na expectativa do que vai acontecer a seguir dentro daquela mansão sinistra. Eu particularmente adoro esse tipo de filme que te deixa perdidasso até o final sem muitas explicações contado de uma forma não linear, e se você fica desatento por alguns segundos com algumas cenas que parecem ser desconexas, estes pequenos detalhes ajudam no entendimento final.

Eu assisti com a ideia de ser um terror, mas na verdade ele pode ser considerado um drama, daqueles bem tristes por conta de todo o peso emocional que o filme carrega.

Vale a pena conferir, mesmo com uma lentidão que acaba sendo necessária, é bem construído, entrega o que propõe, te deixa meio tenso e te faz pensar sobre muita coisa, inclusive sobre o que acabou de assistir. Se você assistiu e não entendeu, confira a explicação no final desta “rezenha”.

Iria assistir de novo? Talvez.

Minha nota é 3/5.

E você o que achou do filme? Conte-nos para saber sua experiência. O seu comentário é a alma do Blog.

Leiam mais rezenhas críticas!

Explicação Final Filme Medo

Tudo começou quando a mãe de Soo-mi ficou doente,o pai que era enfermeiro trouxe a amante para a casa com o falso motivo de cuidar da esposa.

Eun-joo (a madrasta) queria roubar o lugar da mãe e ser a nova esposa do pai de Soo-mi, Eun-Joo que sempre foi malvada trata Soo-yeon super mal .

A Mãe doente vê a filha chorando e percebe tudo, daí decidi se matar no armário.

Soo-yeon vê a mãe e em pânico tenta a todo custo reanimar ,porém o armário cai e ela fica presa sendo sufocada aos poucos.

Soo-mi e todos da casa escutam o barulho porém só a  Eun-joo vai ver , ela chocada assisti a cena e decidi não ajudar (nessa cena Soo-yeon dentro do armário a vê). Porém ela dá meia volta e decidi ajudar quando se depara com Soo-mi, está que odeia Eun-joo discute e diz que ela nunca tomará o lugar da mãe, Eun-Joo diz que é melhor ela não ir embora ou irá se arrepender pelo resto da vida. Porém Soo-mi dá um fora e sai de casa, parando no meio do caminho pressentindo algo de muito errado.

Soo-mi fica traumatizada e é internada no hospital psiquiátrico (começo do filme) ,meses depois (ou anos) ela é liberada a pedido do pai ,porém ainda vai ter que tomar seus remédios.

Traumatizada ela cria 2 personalidades, a da irmã e da madrasta, durante o filme todo apenas estão em casa o pai e Soo-mi.

Soo-mi fica cada vez pior até o pai dizer que a irmã está morta, aí nesse momento (já no final) ela surta e briga com ela mesma. O Pai preocupado decidi chamar a amante Eun-Joo.

Voltando em sua consciencia normal Soo-mi é novamente internada e aperta o braço da madrasta como se disesse “Eu sei de tudo”.

Eun-Joo finalmente volta para casa de seu amante (o pai de Soo-mi) e sente uma presença sobrenatural ao entrar no quarto (frio pois quando uma presença sobrenatural está em um comodo ,o mesmo fica frio) é morta pelo fantasma de Soo-yeo.

Este é um dos únicos momentos sobrenaturais do filme ,Soo-yeon mata Eun-Joo pois a madrasta na hora de sua morte podia ajudar a menina mais a deixou morrer. Quando alguém morre tomado por um poderoso sentimento de ódio ou fúria, o espirito da pessoa fica no lugar de sua morte (o armário).

O outro momento sobrenatural é aonde a outra enfermeira no jantar sente a presença de Soo-yeon embaixo da pia e logo depois Soo-mi que se passava pela madrasta também pressente a presença de Soo-yeon.

Durante o filme todo o pai nunca beija ou cria um afeto com a esposa (no caso a madrasta) pois ali era Soo-mi fingindo ser a madrasta.

O pai diversas vezes conversa com alguém no telefone, ali era a real Eun-Joo, sua amante e ajudante no hospital. O casal do jantar são médicos e enfermeira, amigos do pai que também trabalham no hospital.

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Anúncios

2 comentários sobre “Rezenha Crítica Medo 2003

  1. Acabei de assistir agora! Filme excelente!! Nos momentos finais há Muita informação e eu estava tentando entender aos poucos, e até entendi, mas estava ainda digerindo os acontecimentos e ”explicações”. A sua explicação do final foi muito esclarecedora e me ajudou a entender a história!! Parabéns pela crítica e pela explicação!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s