Chester, um dos últimos ídolos do Rock!

Chega até ser estranho escrever sobre ele ou a banda, não apenas pelo repentino e inesperado suicídio, também porquê na ascensão que tiveram em meados dos anos 2003/2004 eu simplesmente odiava-os, sequer dava-me a chance de ouvir com o mínimo de atenção que merecia uma ou outra música, talvez teria tido uma adolescência menos revoltada, curtindo um bom Rock, e muito por conta da minha banda favorita que me enrolou por anos para lançar um álbum inédito e voltar a aparecer nas paradas não o fiz (estou falando do Guns N’ Roses e seu midiático Chinese Democracy, é eu sei, coisa de adolescente).

Muito tempo depois, acho que meados de 2010 quando lançaram o A Thousand Suns comecei a ouvir com mais frequência, principalmente os clássicos do Meteora (2004), e prestando mais atenção às letras e as performances ao vivo ficou evidente que perdi a melhor fase de um dos últimos e melhores vocalistas de todos os tempos que ficaram por bastante em evidência (é bom ressaltar este último atributo, porque com certeza deva existir excelentes vocalistas pelo mundo afora, entretanto sem os holofotes voltados a si).

Muitas letras remetem a melancolia e impossibilidade de conseguir reerguer-se, e como convivo com este carma sobre mim há tempos logicamente me identifico assim como muita gente que escuta a banda. Não sou hipócrita de auto intitular-me fã, mas deixo aqui esta breve homenagem porém sincera a este cara que teve coragem (mesmo não concordando com a atitude) em fazer o que fez, muitos tentam e balançam na corda mas não cometem nada contra si. Deixou um legado aos apreciadores de boa música e tenho o bom senso de admitir quando o cara é/era bom no que fazia mesmo um bom tempo não ter curtido.

Abaixo segue a letra traduzida e última aparição de Chester cantando Crawling, a música que mais gosto (não a que mais ouvi, essa é disparada Numb/Encore, aquela mitológica parceria com Jay-Z).

Linkin Park – Crawling

Rastejando

Rastejando em minha pele
Essas feridas que não irão se curar
O medo é o que me derruba
Confundindo o que é real

Há algo dentro de mim
Que puxa abaixo da superfície
Consumindo, confundindo
Temo que esta falta de auto-controle nunca acabe
Controlando, eu não pareço

Me encontrar de novo
Minhas paredes estão se fechando
Sem um senso de confiança
E estou convencido
De que há muita pressão para eu aguentar
Eu me senti desse jeito antes, tão inseguro

Rastejando dentro da minha pele
Essas feridas não irão se curar
O medo é o que me derruba
Confundindo o que é real

O desconforto se depositou em mim eternamente
Distraindo, reagindo
Eu fico contra minha vontade ao lado do meu próprio reflexo
É assustador como parece que não consigo

Me encontrar de novo
Minhas paredes estão se fechando
Sem um senso de confiança
E estou convencido
De que há muita pressão para eu aguentar
Eu me senti desse jeito antes, tão inseguro

Rastejando dentro da minha pele
Essas feridas não irão se curar
O medo é o que me derruba
Confundindo o que é real

Rastejando dentro da minha pele
Essas feridas não irão se curar
O medo é o que me derruba
Confundindo, confundindo o que é real

Há algo dentro de mim
Que puxa abaixo da superfície
Consumindo
Confundindo o que é real

Temo que esta falta de auto-controle nunca acabe
Controlando
Confundindo o que é real

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/

Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky

Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/

Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Anúncios

9 comentários sobre “Chester, um dos últimos ídolos do Rock!

  1. Assim, o cara tinha seu valor, o Linkin Park ainda tem, mas dizer que ele era um dos últimos ídolos do rock me parece um pouco de exagero (até meio BuzzFeed)………….Ozzy é um ídolo do rock aí na ativa, além de bandas como Deep Purple, The Who, Rolling Stones (aqui temos ídolos e lendas)………….até mais recentes como Guns, e mais recentes ainda como o Queens of the Stone Age…………no geral me parece que nem Linkin Park nem Chester tem o mesmo background que estes caras…………..pode até ser que a banda tenha um número de vendas e de seguidores nas redes sociais maior que alguns ídolos aí na ativa, ou que tenham parado, ainda assim me parece exagero colocá-lo como um dos últimos ídolos do rock……………é preciso de mais que isso para alcançar este posto………..

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oies! Eu tbm não me considero fã, pq nunca fui a algum show ou parava para escutar os cds, me limitava apenas aos sucesso que tocavam na MTV, mas quando vi a notícia eu fiquei muito abalada… Nos últimos dias vinha ouvindo muito o último cd e não parava de ouvir “Nobody can save me” e quando parei pra refletir na letra não consegui me conter e fui às lágrimas. É um pedido de socorro de alguém que sabia que ninguém poderia salvá-lo da escuridão. A voz de Chester jamais será esquecida no meu coração! ❤

    Curtido por 1 pessoa

  3. Prefiro Crawling a Numb/Encore. Sinto falta dele. Grande artista que marcou minha adolescência. Para chegar num ato tão trágico Chester já devia ter sofrido muito com a depressão, agravada pelo uso de drogas. Alguém que comete suicídio não é frio e calculista. É o fim do sofrimento.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s