Rezenha Crítica La La Land 2017

E na contagem regressiva para o Oscar 2017, finalmente fui conferir La La Land. Filme musical estrelado por Ryan Gosling e Emma Stone (Atores do momento). Estava curioso para conferir um filme que teve 14 indicações ao Oscar. Não sou muito fã de musicais e confesso que tinha um “pré conceito” por tal gênero e pela obra em questão, mas adorei ser surpreendido. Confiram a rezenha crítica de La La Land.

É um projeto com os pré requisitos para estrelar no tapete vermelho do Oscar. Um elenco com protagonistas em pleno ápice, coadjuvantes já premiados, direção primorosa de um profissional também em ascensão, uma sinopse ora romântica, ora dramática, muitas vezes com um musical incluído. Sim é uma fórmula que muitas vezes “dá liga” no Oscar, e o resultado deste ano foram 14 indicações à película, igualando ao recorde de Titanic e A Malvada.

Como já adiantei, eu simplesmente evito assistir a musicais (Não faz meu tipo), e 90% das pessoas que vão assisti-lo e ler esta rezenha também vão conferi-lo de curiosidade assim como eu, afinal 14 indicações ao Oscar não é pra qualquer um, tem que haver algum diferencial.

Tanto o telespectador como os críticos da academia são apresentados com o decorrer do filme a uma feliz nostalgia e viagem hollywoodiana (Pura fantasia cara!), munido de um trabalho cinematográfico impecável, seja de fotografia, atores, trilha sonora, roteiro, enfim, tudo que poderia ser indicado ao Oscar e de fato foi, com todo mérito. Enquanto estamos imergindo a história, o filme lembra muito a década de 60 /70, ou na prática um exemplo lendário: O Mágico de Oz de 1939. Tamanha complexidade e sintonia dos envolvidos nas cenas musicais e aos cenários, é notável  que foi cirurgicamente filmado com toda sensibilidade e dedicação  que um projeto desta magnitude aspira.

Como o próprio nome propõe, a obra transcende pelas estações do ano, trazendo à tona trilhas sonoras, figurinos, atuações e fotografias que fazem os olhos e ouvidos agradecerem pelas excelentes sequências e trilhas que o filme nos presenteia.

La la Land conta a história de um pianista de jazz chamado Sebastian (Ryan Gosling) que conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois acabam apaixonando-se. Em busca de oportunidades e de seus respectivos sonhos para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso paralelamente.

O que surpreende é o roteiro, que não limita-se apenas a um casal romântico e seus desafios para permanecerem juntos. Nos faz refletir sobre nossos sonhos, as aspirações que almejamos e o quão estamos dispostos a lutar por elas, mesmo que tomemos “porradas da vida” até conseguir. Excelente referência esta, citada no filme, e que encontra-se em Rocky Balboa de 2006. Este tipo de reflexão e as consequências que ocorrem de acordo com as decisões que são tomadas tornam o filme tão importante e forte candidato às premiações que já vem conquistando. E quando já estamos imergidos na história, esquecemos um pouco da admiração visual e auditiva que a obra proporciona e começamos a admirar (ou sofrer) com a história.

La La Land é um exemplo prático de um gênero de filme que não gosto (Assim como muita gente) e que querendo ou não, utilizando-se do bom senso e nenhum fanatismo ou clubismo Sci Fi, temos que nos render e admitir a qualidade do mesmo. E sim, eu adorei o filme, venci o “pré conceito” e resolvi perder “2 horinhas” para conferir o filme mais falado deste começo de 2017. E valeu a pena, o filme emociona, causa risos, tem atuações magistrais, excelente trilha sonora, uma direção e edição impecável (cirúrgica) e o melhor, prende o telespectador do início ao fim.  Ah! E excelentes referências do Jazz, há tempos estava querendo pegar firme neste gênero de música tão tradicional pelo mundo afora, e com certeza captei-as durante o filme.

Minha nota é 4/5.

E você o que achou do filme? Conte-nos para saber sua experiência. O seu comentário é a alma do Blog.

Confiram os meus filmes favoritos!

Leiam mais rezenhas críticas!

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Anúncios

11 comentários sobre “Rezenha Crítica La La Land 2017

  1. Pingback: Rezenha Crítica A Bela e a Fera 2017 | Rezenhando

  2. Pingback: Rezenha Crítica Animais Noturnos 2017 | Rezenhando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s