Rezenha Crítica Efeito Borboleta 2004

Mais uma dica de uma seguidora assídua do Blog onde já estava ficando feio a minha dívida em reZenhar sobre um dos filmes com o melhor “mindblowing ” da história. Fazia muito tempo que não assistia este clássico que nos revelou Ashton Kutcher. Não se prenda e preocupe-se com suas desnecessárias continuações, foque apenas no primeiro e original. E depois reflita sobre o que você planta ou deixou de plantar. Confira a rezenha crítica de Efeito Borboleta.

Nunca um filme trouxe à tona a teoria do caos tão onipresente como Efeito Borboleta, desde o seu título até ao famoso conceito da teoria, onde o simples bater de asas de uma borboleta pode influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo. E nesta busca incessante de corrigir decisões do passado consequentemente criam-se novos problemas, inclusive para as pessoas no qual gostaríamos de ter ajudado na primeira oportunidade e não o fizemos.

Confuso não?  Mas para que não vá assistir o filme sem um Norte saiba que Evan (Ashton Kutcher) é um jovem que está lutando para esquecer algumas coisas de sua infância. Só que para isso ele decide realizar uma regressão onde volta também fisicamente ao seu corpo de criança, tendo condições de alterar seu próprio passado. Só que ao tentar consertar seus antigos problemas ele termina por criar novos, já que toda mudança que realiza gera consequências em seu futuro.

É um filme que merecia no mínimo umas 2 horas e meia de duração para tratar de forma coerente e mais profunda tudo o que ocorre no longa, assim como por exemplo Mr. Nobody (Sr. Ninguém) que tem 141 minutos de duração e segue a mesma linha de decisões a serem tomadas e suas consequências, teoria do caos e das cordas com o diabo a quatro envolvido, que para mim foi um dos melhores filmes que assisti até hoje. Efeito Borboleta acaba tornando-se mais angustiante do que já é, porque além do arrependimento instantâneo gerado para quem assiste iguais ao do personagem central, você viaja na correria e sequência que o filme engata na 5ª marcha do meio até o fim.

De qualquer forma prende, e toca em um dos maiores dilemas (ou seria sonho) do ser humano, que é ter uma segunda chance (o outro é voar ksksks). E na visão do filme nem sempre uma segunda chance de consertar nossos erros pode ser benéfico. Na verdade se você tem um mínimo de bom senso, pode até ser que para você seja, mas geram consequências catastróficas a sua volta. Inclusive escrevendo lembrei que de forma cômica a trilogia De Volta para o Futuro já batera nesta tecla na década de 80.

É um filme que nunca perderá seu valor e tornou-se atemporal. Para quem assistiu há muito tempo vale a pena reassitir, e quem nunca assistiu confira AGORA! Esqueça as lixosas continuações que visaram apenas um dinheiro e não tem nada haver o “cú com a carça”!

Minha nota é 4/5.

E você o que achou do filme? Conte-nos para saber sua experiência. O seu comentário é a alma do Blog.

Confiram os meus filmes favoritos!

Leiam mais rezenhas críticas!

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Anúncios

2 comentários sobre “Rezenha Crítica Efeito Borboleta 2004

  1. Simplesmente espetacular sua rezenha…. em todos os pontos … o q mais surpreendeu foi q acertou …. todos queremos um dia poder voar.
    Acredito que do caos que destrói , passa a ser uma nova chance de construir o novo.
    Obrigada . Sua palavras foram perfeitas

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s