Rezenha Crítica Capitão Fantástico 2016

Se você  tem aquelas duas horinhas disponíveis e está sem sono, não perca mais tempo e aperta o play. Um filme que todo mundo deveria assistir pelo menos uma vez na vida. Descubram o porquê nesta “rezenha” crítica de Capitão Fantástico.

Nossa mais porquê tamanha afirmação que todo mundo deveria assistir a Capitão Fantástico? Estaria o autor exaltado depois da sessão e que depois de alguns dias irá arrepender-se do que escreveu? Não! Toda a emoção pós sessão já passou em razão de tê-lo assistido há mais de 2 meses, então o que vos escrevo é uma “rezenha” devidamente intercalada pela razão e emoção.

Estamos falando de um filme onde nos deparamos com um ser “racional” chamado Ben, pai solteiro de 6 filhos que vive em meio a uma floresta inabitável. Ele passa os seus dias dando lições às crianças, sendo estudos dos mais variados temas, desde política e sociologia até ciências e matemática, ensina-os a praticar esportes, combater inimigos através da auto defesa e a caçar pelos intrépidos bosques, tudo isso com a intenção de que saibam “se virar” sozinhos caso algum dia precisem.

Tudo começa “fantástico” onde de certa forma chegamos a idolatrar Ben e seus métodos para exigir e extrair o melhor de seus filhos, fisicamente e psicologicamente, tudo da melhor forma possível, do ponto de vista dele.

Esta questão do ponto de vista torna-se a grande sacada da obra, Capitão Fantástico transita por elas de uma forma que em vários momentos do filme você não sabe se tudo aquilo que Ben está fazendo é para o bem (trocadilho com o nome ksksksk).

E que momentos são estes? A partir de quando eles precisam sair da reclusão e tomar rumo para a cidade, a civilização. É um choque de realidade e cultura.

Na convivência com as pessoas que auto julgam-se normais em vários momentos a realidade nua e crua é jogada em nossa cara, deixando tanto os personagens como a nós mesmos constrangidos. Fora que o desenvolvimento e os dilemas criados entre os personagens, transformam heróis em vilões e vilões em heróis durante o transcorrer do filme.

Muitos assuntos são abordados durante as várias discussões do filme, como o nível intelectual e conteúdo que as escolas transmitem às crianças atualmente, o que comemos (e literalmente o filme segue a linha do “você é o que você come”) e até a forma de passatempo que nos são permitidos hoje em dia. A divagação é constante. Quando alguém perguntar do que a Coca Cola é feita, você após assistir a Capitão Fantástico saberá responder: – Água com veneno ksksksksksks…

Para mim existe um momento crucial onde não dava a entender e estava longe de insinuar-se a mim para chorar, mas como fã de Guns não teve como, caí em lágrimas vai toma no cú, até então era um filme 4 de 5.

Minha nota é 5/5.

E você o que achou do filme? Conte-nos para saber sua experiência. O seu comentário é a alma do Blog.

Confiram os meus filmes favoritos!

Leiam mais rezenhas críticas!

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Anúncios

10 comentários sobre “Rezenha Crítica Capitão Fantástico 2016

  1. Pingback: VERDADEIRO VALOR

  2. Vi também desta forma o filme. Peca em continuidade, algumas vezes. Mas em conteúdo e fundamento, nada a contestar. Aula de compartilhamento de respeito, objetivos e convivência. 5 estrelas pela obra e estória. Guns de chorar. Assisti umas 10 vezes neste ano.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s