Camping na cachoeira Saltão

Monjolinho Itirapina

Depois de ir acampar pela quarta vez em Itirapina, mais precisamente  na Cachoeira Saltão, o gosto pelo esporte ou hobby, como queiram, o Camping começou a pulsar em minhas veias, e anotei como objetivo que a cada trimestre no mínimo, até como terapia, selecionar um local e “armar a minha barraca”. Como o blog tem recebido um excelente número de visitantes sedentos por informação, nada mais justo do que falar sobre um lugar que conheço bem.

A cachoeira Saltão situa-se adiante de Itirapina, aproximadamente 130 Km de Matão-SP (1:30 de carro). É um local privado, gerido pela empresa Mirante das Águas, que podemos destacar como sinônimo de limpeza e organização.

Ao adentrar ao recinto, nos deparamos com a recepção onde indicamos se queremos acampar, passar apenas um dia de visita ou ficar nos chalés. É realizado um simples cadastro para controle interno, onde são colocadas pulseiras (Eu sempre coloco no braço esquerdo, pois sou destro e dependendo o que for fazer, por exemplo ser o churrasqueiro, acaba atrapalhando), após acertar o valor com as recepcionistas, tem um estacionamento enorme e muito bem disposto onde pode estacionar o seu veículo e começar a descarregar as “traia”.

13010680_1054352457969495_3419137400382318368_n

Panorâmica da chegada, uma paisagem magnífica

Na recepção mencionada, também funciona como uma quitanda, onde tudo que precisa pode ser comprado. Particularmente o carvão, gelo e álcool são baratos, mas NUNCA, eu digo NUNCA esqueça a porra da extensão elétrica ou uma grelha, se for colocar na ponta do lápis vale mais que o grama do ouro ou o barril de petróleo.

1393680_561394167265329_869414599_n

Além desta área tem muito mais

A vista é linda, com paisagens surreais direto da serra, um local imenso que te dá a oportunidade de “armar a barraca” onde quiser com segurança e tranquilidade, são mais de 100 quiosques que incluem bancos, ponto de energia elétrica e uma churrasqueira para você acomodar-se escolhendo aquele que bem entender. Uma dica são os quiosques centrais, que possuem bancos com encosto para as costas, parece frescura, mas faz toda a diferença (Interessante é levar uma lona ou cobertor, em uma das vezes que fui, ventou muito e com um destes itens prendidos do lado de onde o vento soprava teria feito toda a diferença). Apesar da área possuir inúmeras árvores, procure instalar sua barraca preferencialmente de uma forma onde o sol pós meio dia não pegue, ou pelo menos pegue por um curto espaço de tempo, digo isso em virtude do calor e sol senegalês que possuímos entre as 12:00 até as 16:00.

O horário de entrada e saída é das 16:00 às 16:00, entretanto por 20 dilmas a mais, você pode fazer uma diária e meia, entrando a partir das 8:00 da manhã. Como dica, aconselho ir pela manhã, para camping não é preciso realizar reserva, apenas quem for utilizar os chalés.

13006526_1054352337969507_8706438329438300260_n

Da próxima vou acampar lá no fundão

Estacionamento organizado e seguro

Estacionamento organizado e seguro

Vamos ao que interessa, falar das cachoeiras.

Cachoeira Monjolinho

A mais acessível e próximo das três. A trilha até ela é de aproximadamente 20 minutos, andando em ritmo vagaroso e lentamente, tirando foto de tudo pelo caminho. Nela você pode entrar sem medo, dá pé, e pode ir até debaixo da queda dela, uma sensação inexplicável, todas as energias ruins são extirpadas de sua aura para o fundo do lago, é transcendental a parada. Do lado direito tem uma casinha de madeira (Boa para fotos) e do lado uma trilha, que se você seguir, vai parar na parte de cima da cachoeira, uma bela vista, com um excelente panorama das pessoas abaixo nadando. Dá vontade de saltar mergulhando, mas provavelmente não viveria para contar a história. Pelas redondezas se levar uma mochila com mantimentos e uma toalha xadrez é possível fazer um pique nique e observar as pessoas que chegam curiosas e ansiosas por um mergulho na cachoeira.

1378698_561395487265197_1843194483_n

Monjolinho

Monjolinho Itirapina

Cachoeira Saltão

E vamos falar da cachoeira que nos fez ir até lá e atiçou a sua curiosidade. Para os novatos, a cachoeira fica na direção do restaurante (Que possui uma excelente comida feita em fogão a lenha diga-se de passagem, e o café da manhã, vale a pena pegar o kit, 15 dilmas acabam saindo barato por um café da manhã revigorante), você adentra a uma gruta curiosa por alguns metros e vai descendo por uma trilha com degraus e corrimãos de madeira até a cachoeira. É uma descida ingrime, vai com calma bem de leve, apoiando-se aos corrimãos e calçado, não vá descalço, pois a volta você irá se arrepender, no final do caminho até a cachoeira tem umas pedras que até calçado é ruim caminhar. A vista até chegar na Saltão é maravilhosa, as fotos ficam maravilhosas, mas o que vale a pena é admirar, por ser momentos tão sublimes e inesquecíveis a melhor fotografia é guardar na mente tudo aquilo que nossos olhos puderem registrar.

Kit café da manhã. Revigorante!

Kit café da manhã. Revigorante!

Chegando próximo a colossal cachoeira, já podemos sentir um ar mais úmido e o barulho da gigantesca queda d’água. Quando chegamos, nos surpreendemos, os seus 75 metros parecem multiplicar-se olhando de baixo para cima, e como adiantei, é um momento onde vale ficar admirando por minutos sem precisar tirar foto, não tem comparação, assim como li uma vez, as coisas belas não clamam por atenção, e ocorre com essa cachoeira, ela está ali, apenas realizando o ciclo natural dela, mas é algo inexplicável e lindo. Se for pela manhã, é possível visualizar um arco íris que a queda cria, criando um efeito natural belíssimo para suas fotografias.

Colossal cachoeira saltão. Uma maravilha da natureza!

Colossal cachoeira saltão. Uma maravilha da natureza!

Infelizmente não é possível adentrar na queda dela, muito forte podendo contundir você, tem um guia próximo que proíbe qualquer abuso. Você pode nadar no lago e andar aos arredores, mas ir atrás da queda ou entrar embaixo é expressamente proibido, para o seu e o nosso próprio bem, ninguém quer morrer num lugar assim.

Cachoeira Ferradura

Para chegar nesta “cachoeira” é só seguir o rio que a cachoeira saltão cria com sua queda. Eu escrevi com aspas, porque a trilha e obstáculos para chegar não compensam, na primeira vez que eu fui esperava mais do que ela é, e acabei me decepcionando. A trilha é muito legal, adoro ter que escalar, desviar de obstáculos, equilibrar-se, mas muita gente vai chegar nela e pensar – “Poxa andei tudo isso para isso?” – Sim, é um filete de água apenas, mas quem for pela primeira vez já que está na chuva, que se molhe.

996626_561400033931409_117977721_n

De “boinha” aqui

Então é isso pessoal, meu primeiro post relacionado a uma das melhores acampadas que já fiz e onde tudo começou. Fotos de todas as idas misturadas. Espero que eu possa continuar com esta missão e possa estar compartilhando com todos vocês sempre. E se o post influenciou vocês a irem, comentem o que acharam do lugar.



Anúncios

3 comentários sobre “Camping na cachoeira Saltão

  1. Pingback: Camping Caminho Caipira em Borborema | Rezenhando

  2. Pingback: Um BIS no Camping da cachoeira Saltão | Rezenhando

  3. Pingback: Camping da Virada em Analândia | Rezenhando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s