Trailer Park Boys, o Hermes e Renato da Netflix

Wallpaper Trailer Park Boys

Acho que a galera oitentista e noventista está meio órfã de algo como foi Hermes & Renato nos tempos áureos de MTV Brasil.  Atualmente este tipo de programa não tem mais espaço na desavisada e obsoleta  TV brasileira, mas temos a Internet, diga-se Netflix, para nos salvar e nela encontrei uma pérola chamada Trailer Park Boys, e não, não é nome de Boy Band.

Trailer Park Boys é uma série canadense (Sim cara, aquele país que é exemplo de educação, onde pedem desculpas por tudo, possuem algo do gênero e de sucesso), era inconcebível até então que poderia existir algo do tipo lá. Mas não é uma série nova, ela está em sua 10ª temporada e já possui dois filmes.

Fazendo aquele test drive ksksksksks é uma patada só!!!

Fazendo aquele test drive ksksksksks é uma patada só!!!

Foi criada em 2001 após o sucesso de seu primeiro filme chamado “One Last Shot” e foi sendo renovada até 2007 onde a série acabou e teve fôlego para mais dois filmes e alguns especiais respectivamente: Trailer Park Boys: The Movie (2008), Countdown to Liquor Da (2009), Trailer Park Boys 3: Don’t Legalize It e Swearnet.

O título da reZenha pode confundir um pouco, mas eu não duvido que os rapazes do Hermes & Renato na época não tenham xupinhado algo do filme de estréia do Trailer Park Boys em 1999, afinal foi o mesmo ano que eles estrearam na MTV .

De bouas aqui comendo meu Maionese Burguer. na moral, me identifico demais com este personagem, o Ricky!

De bouas aqui comendo meu Maionese Burguer. na moral, me identifico demais com este personagem, o Ricky!

Mas vamos deixar as teorias de lado e irmos para a prática. É uma série bem escrachada rodada em forma de documentário, onde de forma bem distorcida do que a sociedade impõe, mostra valores que são os pilares do ser humano como a amizade, família e lealdade e encoraja o telespectador a  valorizá-los, embora estes valores estejam escondidos por trás de uma fachada de tiroteios, drogas, bebidas e palavrões, muitos palavrões (Eu avisei que era uma forma distorcida), tudo isso se passa no discreto e humilde bairro de Sunnyvale Trailer Park, um bairro onde seus moradores residem em trailers.

Esse episódio foi foda!!!

Esse episódio foi foda!!!

Os personagens principais são Rick e Julian, mas com o transcorrer dos capítulos , o Bubbles(ou Bolhas) acaba ganhando um espaço maior devido a sua importância na série, ele tem a função de ser como um elo entre os personagens principais e a fiel da balança nos conflitos do bairro, além de sua ingenuidade e amor pelos gatos que servem como alívio cômico. Na boa, o cara rouba carrinhos de supermercado para tirar o seu sustento, uma vez que é órfão e de patrimônio só tem os seus gatos. Seria cômico se não fosse trágico.

A série possui momentos épicos que to me segurando para não falar aqui, mas que faz parte de todas aquelas conversas besteirentas de mesa de bar ou reunião de amigos quando ainda éramos adolescentes e nos reuníamos na casa de alguém para jogar video game ou qualquer outra coisa.  Tudo que você pode imaginar, em Sunnyvale pode acontecer.  Só de lembrar começo dar risada sozinho.

Nunca em esquecerei deste momento e esta expressão

Nunca vou me esquecer deste momento e esta expressão

Essencialmente, Trailer Park Boys é uma série sobre perdedores. Todos os personagens da série são os típicos “losers” norte-americanos: moram num local fudido, nunca tem grana, são quase todos desempregados (ou com empregos de merda), sem muita educação, sempre se contentando com muito pouco — breja, uma maconhazinha aqui e acolá, e as festas do fim de semana. Como brasileiro e na situação que eu estava quando assisti pela primeira vez, me identifiquei muito com as histórias e situações. Os caras são completamente fodidos e ainda assim encontram tempo pra serem felizes, a seu modo, parece até a trágica rotina do brasileiro. Há um certo charme nessa pegada “bon vivant low budget” ou o famoso “Boêmio” sem glamour.

Além dos personagens citados, a maioria que aparece quase que diariamente na série também são muito engraçados e com a popularização da série, muitos famosos também passaram por ela, como a banda Rush, Snoop Dogg, Axl Rose (Que inclusive quando excursiona no Canadá, o Bolhas toca junto com o Guns em alguns shows).

Só para criar uma tretinha, o Gil Brother, vulgo Awey de Petrópolis teve o mesmo desfecho que o Bolhas, ambos entraram depois, mas sempre são os personagens mais lembrados pelos fãs,  que ao falar sobre, seja Hermes & Renato ou Trailer Park Boys, são lembrados na hora.

UPDATE 06/10/2016 – Cheguei ao final e os dois episódios que Snoop Dogg fica em Sunnyvale são míticos. O cara toca o terror geral. Fiquei tão pilhado que eu mesmo editei o vídeo e postei deste momento icônico!

Vale a pena conferir, muito bom para dar umas risadas no fim de noite, após um dia exaustivo e estressante. Pelo menos o senso de humor meu e de meus amigos funciona com isso, lágrimas de risos. Mas não se esqueça, entendedores entenderão, para assistir é deveras interessante como acompanhamento um pepperoni/salaminho ou um franguinho empanado com cerveja.

Minha nota é 5/5.

E você o que achou da série? Conte-nos para saber sua experiência. O seu comentário é a alma do Blog.

 

Anúncios

8 comentários sobre “Trailer Park Boys, o Hermes e Renato da Netflix

  1. Assisti o primeiro episódio da primeira temporada, como é uma série não famosa no Brasil, não estava esperançoso. Tinha assistido Arrested Development, uma série que até então considerava a melhor das melhores séries cômicas. Então vi Trailer Park Boys, ri bastante porém não tinha continuado por dois fatores: Ia cancelar meu Netflix, e preguiça de ler as legendas (algo que certeza que se fosse dublado não teria a mesma vibe, como os momentos do Rick puto gritando, e fico feliz por não ser dublada, evidência mais a comédia). Cancelei, depois de uns 5 meses e com saudades do Netflix, pedi a uma tia a senha dela para assistir em casa. E assisti uns filmes, e depois queria ver uma série. Logo lembrei de Trailer Park Boys, e fui continua-lá.
    Primeiro episódio, você parece que adentra a um novo mundo, algo que as séries não exploram muito que é pessoas de vida simples, problemas simples e reais, eu me senti chocado, tentando entender onde eu estava. No segundo episódio comecei a entender tudo e criar simpatia, no terceiro já estava rindo, no quarto decorando as características da série, no quinto já acostumando, no sexto aquela vontade de ir ver o que aconteceu. E depois da segunda temporada viciei na série totalmente, e assisti as 10 temporadas em 10 dias. Amei a série, virei fã mesmo. Eu me apeguei aos problemas deles que nada mais retratavam a simples vida humana, muitas mensagens através das confusões, drogas e álcool, aproveitarmos coisas simples da vida. Trailer Park Boys eu vejo uma série humana, singela, inocente ao mesmo tempo que é fora da caixinha.
    Algo que faz o prestígio aumentar pela série, é você saber dos bastidores, e ver que J.P Tremblay, Mike Smith, Robb Wells, Pat Roach, John Dunsworth Jonathan Torrens, possuem um carinho enorme pelos fãs, como os shows ao vivo que realizam e estão disponíveis no Netflix (ao vivo em Dublin, Austin, Minneapolis), ou então quando vão a eventos caracterizados com respectivos personagens. E o mais legal, no filme, nos shows eles nunca tratam como se fossem personagens comuns, e sim pessoas reais. Eles não dizem que são atores do Trailer Park Boys, tratam como se realmente Rick, Bubbles, Julian existissem. Acho que isso é um enorme respeito pelo próprio público e trabalho. Depois de assistir todos os episódios, você vê que todo o humor, situações que se passaram, era um humor comum e barato, bem Vila Do Chaves. Chega um momento da série que as drogas e o álcool se tornam meros detalhes. Enxerga inocência. Essa série não é só a minha preferida de humor, e sim de todas as séries que já assisti. Incrível transformar uma série de poucos recursos, com carros velhos, um lugar nada luxuoso, e situações comuns em algo que diverte e se cria um vínculo enorme de carinho.

    Curtido por 1 pessoa

    • Nossa cara arrepiou este comentário você conseguiu descrever melhor que eu e qualquer um o que é a série. Sensacional. Exatamente isso, de começo as drogas e brigas podem chocar, mas depois vemos a inocência por trás de tudo aquilo. E que uma câmera meia boca com personagens bem construídos e aqueles detalhes que nos fazem rir fazem a diferença. Ali nada é por acaso, algumas coisas percebemos até ser improviso, mas os caras são muito bons! Espero que smpre renovem a série com Netflix. E essa décima temporada chorei heim!kkkk

      Curtir

  2. Pingback: TAG: 6 tarefas que deseja concluir até dezembro | Rezenhando

  3. Pingback: Mr. Robot, uma série que deveria ser assistida por todos | Rezenhando

  4. Pingback: Rezenhando

  5. Pingback: Rezenha Crítica Swearnet 2014 | Rezenhando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s