Rezenha Crítica Boneca Inflável 2009

Wallpaper Boneca Inflavel Air Doll

Pra quem acompanha o “brogue” sabe que sou um amante do cinema coreano e espanhol e já fazia tempo que esse Boneca Inflável tava na alça da mira, indicado por uma amiga há muito tempo procurava até que encontrei disponível para assistir online, não pensei duas vezes. Confiram a “rezenha” crítica de Boneca Inflável. Com direito a uma das cenas mais agoniantes do cinema!

Continuar lendo

Anúncios

Rezenha Crítica Copenhagen 2014

Wallpaper Copenhagen

Romance a gente vê por aqui também e este com um adendo que traz à tona uma discussão que iniciou lá atrás com o filme O Profissional, sobre um inconsciente romance entre um adulto e uma menor de idade. É possível? Um filme pode dar-se esse direito sem corroer a fantasia da palavra Amor? Neste em questão a atriz é visivelmente “maior de idade” e mora num país onde a maioridade é atingida com 15 anos, mas… Confiram a “rezenha” crítica de Copenhagen.

Continuar lendo

Trailer Park Boys, o Hermes e Renato da Netflix

Wallpaper Trailer Park Boys

Acho que a galera oitentista e noventista está meio órfã de algo como foi Hermes & Renato nos tempos áureos de MTV Brasil.  Atualmente este tipo de programa não tem mais espaço na desavisada e obsoleta  TV brasileira, mas temos a Internet, diga-se Netflix, para nos salvar e nela encontrei uma pérola chamada Trailer Park Boys, e não, não é nome de Boy Band.

Continuar lendo

Rezenha Crítica Esquadrão Suicida 2016

Esquadrao Suicida Wallpaper

Depois de um ano e meio evitando ao máximo ver o filme ser passado na íntegra pelos trailers mensais que a Warner vinha soltando ou nas diárias  e incessantes notícias sobre o que Jared Leto fez e não fez nos bastidores, finalmente o filme lançou. E contrariando até a minha lógica, fui na pré estreia, tacando o foda-se no meio do fervo. Confira a reZenha crítica de Esquadrão Suicida.

Continuar lendo

Rezenha Crítica Deixa Ela Entrar 2008

Até a semana passada estava meio traumatizado com filmes de vampiro, tudo culpa da saga Crepúsculo e aquele último Drácula a história nunca  contada (Que não deveria ter sido contada de nenhuma maneira), entretanto como toda matéria aqui e acolá indicava o Deixa Ela Entrar de 2008 versão sueca, resolvi pegar para assistir, já que há muto tempo tempo havia assistido a versão remake sem saber e havia achado um lixo.

Continuar lendo

Netflix finalmente atingiu seu objetivo com Stranger Things

Resenha Critica Stranger Things

Ainda na vibe oitentista peguei para ver a tal Stranger Things, série original Netflix, que todo mundo estava pagando pau, pessoas até que não curtiam assistir série estavam conferindo. Logo fiquei curioso pela sinopse e também devido a muitos posts nostálgicos que estavam rolando nas redes sociais. Confiram a reZenha crítica de Stranger Things.

Continuar lendo

Rezenha Crítica Blade Runner 1982

Anos 80 novamente, já faz um tempinho que estou meio que … preso nesta década, não que seja ruim, pelo contrário, eu amo esta época. Hoje vou escrever sobre Blade Runner, um filme injustiçado, pela crítica popular oitentista e por mim, que até então não havia assistido-o, mas 34 anos depois tornou-se uma obra muito cultuada e cá estou, e vou relatar a quem ainda não assistiu como foi esta caça frenética de androides. Mas não se engane, não é um filme genérico explosivo de ação dos anos 80. Confira a Rezenha Crítica Blade Runner.

Continuar lendo

Rezenha Crítica A Mosca 1986 de Cronenberg

Capa A Mosca 1986

Anos 80, quando o horror era o terror, e o terror era o horror. Quando os diretores ainda destacavam-se pelos efeitos práticos e não especiais. A magia do cinema encantava ou horrorizava. Neste clássico, a ordem era horrorizar e depois encantar. Um filme que havia assistido em minha longínqua infância, confira a rezenha crítica de A Mosca, do mestre Cronenberg.

Continuar lendo