Rezenha Crítica Aliados 2017

Wallpaper Aliados 2017

Já que na minha cidade não chegou Dunkirk e eu estava com vontade de assistir algum filme com a temática de guerra (não necessariamente a guerra em si, só ambientação servia) eis que tinha em minha lista o Aliados, filme com Brad Pitt e dirigido pelo lendário Robert Zemeckis. A primeira impressão é de um “Sr. e Sra. Smith” na Segunda Guerra Mundial, bem dizer acaba sendo, só que ao invés da Angelina Jolie ser a sua parceira agora é a excelente Marion Cotillard. Confiram a “rezenha” crítica de Aliados.

Em Aliados,  Max Vatan (Brad Pitt) e Marianne Beausejour (Marion Cotillard) estão em uma missão para eliminar um embaixador nazista em Casablanca, no Marrocos, eles completam a missão, porém se apaixonam perdidamente e decidem se casar em Londres. Os problemas começam anos depois, com suspeitas sobre uma conexão entre Marianne e os alemães.

É um filme que pode ser facilmente dividido em duas partes, uma primeira hora bem sonolenta e que poderia ter sido resumida em quinze minutos, porém dilataram por uma hora com a intenção de criar laços mais efetivos entre telespectador e personagens, desnecessário pelo fato de justamente criar o contrário, sendo que nestes primeiros minutos do filme subentende-se o que está “rolando” e já gostamos dos personagens, quando passa disso vai dando sono e desgosto.

A partir do momento que começam a rede de intrigas e a desconfiança de Max com Marianne o filme dá uma boa guinada, apesar do ritmo lento que é proposital e aceitável em virtude das pistas sendo soltas em migalhas, o filme te faz ficar em dúvida sobre a real culpa se Marianne é ou não uma espiã alemã desovando informações importantes.

Pitt não dá consistência ao drama do homem que pode ter se apaixonado pelo inimigo. Sua dúvida cruel acaba sem importância enquanto a personalidade da sua esposa e possível opositora chama por outro filme, capaz de verdadeiramente explorar a psique de um espião, que faz da mentira a sua sobrevivência, mas nunca consegue viver de verdade.

As poucas cenas de ação são muito bem editadas, fazia tempo que não assistia um filme com efeitos sonoros tão reais (tiros, aviões, explosões), sem contar as cenas de tiroteio que ocorrem durante o filme também com uma continuidade muito bem dirigidas, consegue disfarçar a monótoma primeira parte.

Se dependesse da primeira parte não receberia nem 1, mas o conjunto da obra sendo muito bem feito e com um excelente desfecho a nota aumenta com certeza. Uma lástima um filme tão bom ter um início tão desnecessariamente extenso.

Minha nota é 3/5.

Obs: O Brad Pitt está sovado na base heim… kkkkkkkkkkkkkkkkk

E você o que achou do filme? Conte-nos para saber sua experiência. O seu comentário é a alma do Blog.

Confiram os meus filmes favoritos!
Leiam mais rezenhas críticas!
Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s