Rezenha Crítica Memórias do Padre Germano

Memorias do Padre Germano

Depois de um tempo sem ler livros com a temática Espiríta retomei com um clássico indicado pelo escritor e palestrante Orson Peter Carrara, referência na área, inclusive o mesmo, escreveu um livro sobre este que li e irei vos “rezenhar” convosco. Confiram a “rezenha” crítica de Memórias do Padre Germano.

Ditado à médium espanhola Amália Domingo Soler pelo Espírito do padre que dá título à obra, Memórias do Padre Germano é um livro comovente, que mostra como os sentimentos de justiça e de amor ao próximo, quando elevados ao máximo, podem ajudar as pessoas a refazerem seus caminhos.

A densidade dos relatos e a mensagem final do livro nos imerge em uma reflexão profunda sobre aquilo que acreditamos e no que seguimos, no desenvolver da obra vamos conseguindo discernir muito bem estas duas palavras e suas vertentes. Infelizmente após a metade até o seu último ato torna-se cansativo pela repetição de acontecimentos e questionamentos.

Um padre que faz o bem sem ver pra quem mas que em alguns momentos tromba com os interesses da igreja. No começo arrepiei porque a pessoa que encontra os relatos para transformá-lo em livro tem o mesmo nome que eu, coincidência? Ainda mais que foi fruto da indicação de uma pessoa que nem sabia meu nome.

Fora o Padre Germano, outros personagens chamam a atenção como a misteriosa e cativante garota pálida de caracóis negros, o cãozinho auto didata Sultão e muitos outros.

Espiritualizado, calejado por experiências que lhe feriram o coração sensível, Padre Germano é um sacerdote diferente, que não gosta de ouvir os fiéis em confissão, pois se da conta da extensão da maldade humana, e, nas suas meditações, questiona em silêncio as razões do celibato e da clausura. Em sua tarefa de pastor de almas, não se recusa a orientar criminosos arrependidos, almas atormentadas pela culpa e jovens apaixonados. Um homem cuja grandeza espiritual o colocou a frente de seu tempo. Sem compactuar com os que buscavam o poder material, sofreu pressões e foi alvo de desconfianças e humilhações. Preferiu administrar a paróquia de uma longínqua e obscura aldeia, onde cuidou dos enfermos, das crianças, dos dóceis e dos rebeldes. Na solidão do campo, foi feliz cultivando a simplicidade dos dias que se passavam entre leituras, reflexões, lembranças do rosto da mulher amada, passeios com suas crianças e a companhia de um cão amigo, Sultão. Cada capítulo do livro narra um episódio da vida desse sacerdote tão diferente. Histórias que, ao se juntarem, revelam a grandeza de uma alma que conduziu outras tantas a Deus.

Você já leu este livro? O que achou? Comente, seu comentário é a alma do blog!

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Siga-nos no Instagram – https://instagram.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

Anúncios

3 comentários sobre “Rezenha Crítica Memórias do Padre Germano

  1. Pingback: Rezenha Crítica Memórias do Padre Germano — Rezenhando – Projeto Mais Livros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s