Rezenha Crítica Blade Runner 1982

Anos 80 novamente, já faz um tempinho que estou meio que … preso nesta década, não que seja ruim, pelo contrário, eu amo esta época. Hoje vou escrever sobre Blade Runner, um filme injustiçado, pela crítica popular oitentista e por mim, que até então não havia assistido-o, mas 34 anos depois tornou-se uma obra muito cultuada e cá estou, e vou relatar a quem ainda não assistiu como foi esta caça frenética de androides. Mas não se engane, não é um filme genérico explosivo de ação dos anos 80. Confira a Rezenha Crítica Blade Runner.

Continuar lendo

Anúncios

Rezenha Crítica A Mosca 1986 de Cronenberg

Capa A Mosca 1986

Anos 80, quando o horror era o terror, e o terror era o horror. Quando os diretores ainda destacavam-se pelos efeitos práticos e não especiais. A magia do cinema encantava ou horrorizava. Neste clássico, a ordem era horrorizar e depois encantar. Um filme que havia assistido em minha longínqua infância, confira a rezenha crítica de A Mosca, do mestre Cronenberg.

Continuar lendo

Ash, Demônios e muito, mais muito Sexo, Drogas e Rock N’ Roll!!!

Critica Ash vs Evil Dead

O que falar de um quarentão maneta, andando por aí com uma motosserra acoplada no lugar da mão exterminando “demonhos”, que curte um Hard Rock do mais alto quilate, munido da melhor espécie de Skunk do mercado e só pegando as minas mais tops (com pelo menos idade para serem suas filhas) com as típicas cantadas de pedreiro? Este cara atualmente provavelmente já teria sido assassinado por alguma feminazi sedenta por sangue hétero. Mas em Ash vs Evil Dead, sabemos quem é que manda! Confira a reZenha crítica de Ash vs Evil Dead.

Continuar lendo

Rezenha Crítica Mais Estranho que a Ficção (2006)

Esta ReZenha crítica tem um valor especial para mim e sabem por quê? Porque foi a primeira indicação de um seguidor assíduo do Blog que me enviou uma mensagem solicitando que eu assistisse ao filme e dissertasse com minha visão, nem preciso dizer que fiquei imensamente feliz e grato. Pois bem companheiro Caio Rodrigues, cumprindo o prometido, vamos “rezenhar” sobre o filme “Mais Estranho que a Ficção”.

Continuar lendo